Monday, February 07, 2011

Armadilhas IV



O poema passava lentamente
Consegui então a captura
explodiu a palavra

Corre sangue na página e no chão

Friday, November 05, 2010

Armadilhas III


Cantei um olho

olhou para mim

como não sei cantar

não sei o que viu


Vi uma canção

olhar para mim

cantiga cega

não sei o que viu
Vi a palavra
rodeada de artificios
e engoli-a, com a armadilha, com o poeta, com o mundo

Tuesday, October 26, 2010

Armadilhas II


O poema devorou o isco

E a armadilha não funcionou

Monday, January 25, 2010

Coser


O verbo passa no leitor qual linha
Agulha palavra
Bordado que late na pele


Labels:

Wednesday, January 20, 2010

Armadilhas


Monto a armadilha e espero

o poema fugidio

atraido pela palavra

Labels:

Friday, January 08, 2010

Animações

Sou um poeta intermitente
entre a palavra e outra coisa


video

Labels:

Tuesday, November 25, 2008

Camadas

Escuta estas palavras e guarda-as na minha mente
o fole de carne, osso e imaginação
omaterial das palavras, feito de palavras
Cola o céu na contracapa e sopra para secar a memória
Camada sedimentar com uma pegada de animal extinto
o gato do vizinho

Labels: